Você é minha paz


Sinto que durante muito tempo eu estava em guerra. Comigo mesma. Com as pessoas que amo. Com o meu arredor. Os últimos, digamos, companheiros românticos, não conseguiram vencer. Eles até tentaram, mas meus conflitos eram demais. Não os culpo.

Aí você chegou. Sua paz transbordava em cada abraço, palavra trocada e até dicas escondidas no jogo de adivinhação para que eu não perdesse. De uma forma ou de outra, nós dois sempre ganhávamos. A calmaria que você me trouxe se parece com as ondas do mar tranquilo daquela praia onde nos conhecemos. 

Ao mesmo tempo em que se defendia dos meus ataques, estava perto o tempo inteiro. Está perto. Pelo menos até agora, não brigamos. Se brigamos, não lembro. Ainda bem. E, você sabe, quando eu me esqueço, é porque não era eu falando.

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram