Uma caipirinha e alguns imprevistos

20:41


Uma caipirinha de frutas vermelhas e eu me amarrei em você. Nosso primeiro encontro era na verdade o segundo, depois vieram mais dois ou três, cada um com seu imprevisto. O filme que não conseguíamos assistir, o despertador que não cumpriu seu papel, a falta de estabelecimentos abertos às quatro da manhã ou os poucos assentos verdes na sala de cinema. Todos davam um gostinho de imprevisibilidade, assim como aconteceu naquele final de festa, quando te avistei entre as luzes alucinógenas e me surpreendi com um comentário divertido. 

A intimidade veio acompanhada de apelidos carinhosos e incomuns. Toda segunda-feira eu esperava pelo “boa semana” seguido de um adjetivo singular. Aos poucos reparei que os números entre a minha data de nascimento e a sua eram importantes pra você. Eu tentava te convencer que não éramos como o casal composto por uma salva-vidas de meia idade e um adolescente do filme de drama, não existia uma vida entre as nossas, era a mesma época, mesma década. Nossa narrativa poderia ser uma comédia romântica de acontecimentos inesperados e agradáveis, eu imaginava que fosse.

Logo fui pega pelo imprevisto novamente. Um vazio começou a preencher as conversas no celular e os tiques azuis causaram lágrimas confusas e desnecessárias. É como se estivesse esquecido de ter me conhecido, de ter meu número registrado nos seus contatos, de ter me enviado um emoji com um dos olhos piscando ou de ter me pagado uma caipirinha de frutas vermelhas. 

Você também poderá gostar

1 comentários

  1. Thanks for any other informative web site. Where else may I get that kind of information written in such a perfect way? I've a venture that I'm just now working on, and I've been at the glance out for such information. capitalone.com login

    ResponderExcluir