Meu tempo com você

19:02


Um beijo na boca e duas horas já se passaram, um abraço e já estamos no amanhã. É como se o relógio esquecesse de contar os minutos por estar ocupado demais admirando a nossa melosidade e, quando lembrar dos ponteiros, já são meia-noite e a Cinderela deixa de ser princesa. Não há castelos ou sapatos de cristal, mas somos mais clichês que um conto de fadas de séculos atrás.

Nem todo tempo do mundo é suficiente para fazer passar a vontade que tenho de você. A vontade que tenho de usar toda minha força de um urso recém-nascido para te abraçar. A vontade que tenho de fugir do seu olhar quando me encara, porque sei que fico avermelhada. A vontade que tenho de te dar um soco nas horas em que está insuportavelmente irritante. E a vontade que tenho de te beijar e não ver as horas mudarem.

Meu tempo com você é simples, mas traz sentimentos demais para uma libriana só. Os minutos não são suficientes para eu entender o quanto gosto de você e, por isso, depois de nos despedirmos, levo dias para processar até os momentos mais triviais.

O modo como passou seus dedos pela minha maçã do rosto volta à mente quando vejo a fruta vermelha na mão de qualquer colega, e não passo mais de uma semana sem escutar a canção que você me mostrou numa tarde de domingo. Se comidas e musicas já não são as mesmas, imagina só meu coração.

Você também poderá gostar

2 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Essa sensação boa de que o tempo voa com a outra pessoa é óptima! gostei muito do texto, até porque neste momento, estou a passar por essa fase na minha vida :)

    Beijo

    ResponderExcluir