Diário de Intercâmbio: Conhecendo a livraria do Harry Potter

18:37


No meu primeiro dia no Porto descobri que existia a tal da biblioteca do Harry Potter chamada Lello. A história é que a autora da saga, J. K. Rowling, era casada com um português e passou um tempo morando aqui, até que se inspirou nos trajes dos estudantes e suas capas e passava tempo na livraria escrevendo. Não sei até onde é verdade a parte sobre ficar na Lello, mas é legal imaginar-se onde ela deu vida ao Harry.

Para entrar paga-se três euros, mas se for comprar um livro tem esse mesmo desconto. As lembrancinhas são lindas, mas não pode usar esse dinheiro nelas. Tentamos achar um livro de mesmo valor, mas o mais barato era quatro e cinquenta e sobre regras de português de Portugal, não muito interessante.


A fachada não é mais a original, mas o caminho para entrar é fixe! O lugar é pequeno, rústico e arrumadinho, mas acho que três euros é um bucado exagero.

Você também poderá gostar

0 comentários