Diário de intercâmbio: meu cantinho português

12:02


Esse é meu cantinho desde março aqui no Porto. Fiquei 15 dias com Cami, minha roommate, em outro quarto, onde, na casa, conhecemos nossa melhor amiga da Mongólia. Como era temporário, viemos para esse apartamento numa travessa da rua em que já estávamos, na Baixa. Amamos a região, é perto do Palácio de Cristal, que tem um jardim maravilhoso, de cafés fofos, dos bares e baladas, enfim, é bem central.

Nós duas adoramos decoração fofa, e as lojinhas de 1 euro nos salvaram. Compramos lixinho roxo, flor de plástico e até prato preto. A Tigers também é uma loja bem legal que dá para achar coisas baratas, como nosso copo de vidro que parece pote de picles.


Na foto de cima, tá a minha garrafa de Somersby (uma delícia a propósito) onde guardo lembrancinhas dos lugares que fui até agora. Tem passagens de avião, de metrô, ingresso do Camp Nou e outras memórias. Logo abaixo, o bloco de neve que comprei em Madri com a pulseira de Barcelona, o de Roma a Cami me deu, e esse outro souvenir de Marrocos com mais uma pulseirinha. Nem precisa dizer que gosto, né?

  
O pisca pisca de bolinhas e as bandeirinhas foi a Cami quem fez e trouxe na mala (ela faz milagres com a bagagem). Essa almofada compramos em Aveiro, duas iguais para ser uma recordação da nossa casinha nesses seis meses.


Essas duas primeiras é da parte da Cami, o Mike faz uma companhia muito importante pra nós. O quarto é grandinho e conseguimos separar bem para ambas saírem contentes. Por último, nossa vista da janela com o tempo ruim típico daqui. É isso, acho que conseguimos fazer nosso espaço bem aconchegante para viver. 

Você também poderá gostar

1 comentários

  1. Renata, você por favor poderia voltar para São Paulo? Sua presença está sendo requisitada urgentemente. O seu quarto no Brasil sente sua falta e eu preciso de um motivo pra ir na faculdade de manhã, ou que me exija que faça meus trabalhos.

    Além disso, as chuvas continuam acontecendo e como você não está aqui, me lembro o quanto elas são irritantes. Você pode vir sem medo de sentir falta do frio, afinal a temperatura aqui está menos 3 cm.

    A Borba e os donos dos bares estão sentindo sua falta também. Pesquisas indicam que a taxa de seleta e o número de notícias bombásticas as sextas feiras caíram drasticamente. Morsas já decretou estado de calamidade pública.


    Atenciosamente, seu "amigo" Victor.

    ResponderExcluir